Entrevista a Pigmum arte e outros riscos

http://www.pigmum.com/

ENTREVISTA | Um papo com Patrícia Melro, em cartaz em Maceió com as pinturas abstratas e intuitivas da exposição ‘Por trás do véu’

Por muito tempo, a pintura foi apenas um hobbie para Patrícia Melro. Mas há cerca de 1 ano, a artista visual resolveu que era a hora de se arriscar um pouco mais e começou a organizar sua primeira exposição individual, ‘Por trás do véu’, que foi aberta ao público em meados de maio e continua em cartaz durante todo o mês de junho na Galeria Gamma, em Maceió-AL.

Mas não pense que Patrícia entregou o jogo todo de uma só vez. Ela dividiu a mostra em duas partes e nesta primeira etapa, que ganhou o nome de ‘Encontro’, estão expostas 25 telas abstratas e intuitivas que revelam a mais íntima relação da artista com a pintura. Já em novembro, a exposição ganha novos contornos e segue para a Pinacoteca Universitária da Ufal. Para Patrícia, a pintura é uma ferramenta de prática transcendental e o Pigmum bateu um papo com ela pra saber mais a respeito. Confira:


Pigmum: ‘Por trás do véu’ é sua primeira exposição individual. Mas há quanto tempo você pinta e como você percebe esse ‘véu’ que a sua obra quer transpassar?

Patrícia: A arte é uma paixão antiga. Eu comecei a desenhar muito cedo, ainda na infância e daí evoluí para a pintura, mas sempre como hobbie. Mas foi há um ano que eu resolvi mostrar meu trabalho e comecei então a pintar profissionalmente. Minha arte é abstrata e intuitiva e ela vai fazendo com que cada pessoa veja aquilo que está por trás dos seus véus. É assim que sinto.

Obras de Patrícia Melro em cartaz na exposição 'Por trás do véu'

Obras de Patrícia Melro em cartaz na exposição ‘Por trás do véu’

patrícia melro

Pigmum: Para além do processo criativo intuitivo e abstrato, você diz que sua arte é também uma ferramenta de prática espiritual. O que você sente quando está pintando se aproxima de uma experiência transcendental? Fale um pouco sobre a sua relação com o ato de pintar.

Patrícia: Quando estou pintando sinto como se estivesse entrando em um mundo só meu. É quase como uma meditação. Me desligo do mundo lá fora e deixo a intuição me guiar. Eu me sinto mais perto de Deus, sabe?

Pigmum: Quanto tempo você leva para criar uma nova obra e como sabe que chegou o momento de parar e finalizar o trabalho?

Patrícia: Sigo a minha intuição sempre. As ideias chegam e tenho que correr para executar antes que desapareçam. Quanto a finalizar, também sigo minha intuição. Eu sinto quando estão prontas… É como se elas avisassem!

Patrícia Melro utilizou a técnica úmido sobre úmido nas obras dessa exposição

Patrícia Melro utilizou a técnica úmido sobre úmido nas obras dessa exposição

Pigmum: Alguma vez você já chegou a trabalhar com arte figurativa?

Patrícia: Sim, já passei por várias fases e técnicas diferentes. Também adoro desenhar, mas foi no abstracionismo que encontrei minha identidade artística.

Obras de Patrícia expostas no primeiro piso da Galeria Gamma

Obras de Patrícia expostas no primeiro piso da Galeria Gamma

Pigmum: Você optou por dividir a mostra em duas partes. Nessa primeira etapa, ‘Encontro’, são quantas obras expostas na Galeria Gamma? E na Pinacoteca da Ufal, o que encontraremos?

Patrícia: As duas mostras fazem parte desta mesma fase pela qual estou passando, então achei por bem dividir as obras, já que as duas exposições vão acontecer no mesmo ano. Na Galeria Gamma, estão expostas 25 obras e na Pinacoteca, um número maior, que ainda está em produção.

Pigmum:  Você diz que a sua técnica pode ser classificada como úmido sobre úmido e que você cria suas próprias cores. Fale um pouco sobre essa técnica. Onde aprendeu? E como se dá a escolha das cores? Você tem uma cor ou paleta de cores preferida?

Patrícia: Úmido sobre úmido é quando não se espera a secagem de uma cor para colocar outra. É uma técnica difícil de fazer correções. Aprendi pesquisando sobre e, o mais importante, praticando. Utilizo uma base acrílica com pigmentos e vou criando minhas próprias cores, é difícil repeti-las. Adoro utilizar o preto e branco, os tons de cinza e os terrosos, mas se vem na intuição outras cores, não deixo de utilizá-las.

A exposição 'Por trás do véu' ocupa os dois pisos da Galeria Gamma

A exposição ‘Por trás do véu’ ocupa os dois pisos da Galeria Gamma

Pigmum: Pra finalizar, eu queria uma opinião sua: como você enxerga a arte contemporânea? Para onde ela caminha? Você caminha junto com ela?

Patrícia: A arte contemporânea é o resultado de vários movimentos e estilos. Eu a vejo como a verdadeira liberdade de atuação do artista, sem mais compromissos com os movimentos e as técnicas usadas nas escolas clássicas. Me vejo caminhando junto com ela, já que não gosto de me prender a regras.


Exposição: ‘Por trás do véu’
Artista: Patrícia Melro
Até 30 de junho, de segunda a sexta-feira, das 14 às 19h e aos sábados, das 9h às 13h
Local: Galeria Gamma
Endereço: Av. Luiz Ramalho de Castro, 899, Jatiúca. Maceió – Alagoas. Telefone: (82) 3377-3979
Entrada gratuita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s